A ciência por traz das primeiras impressões…

Você já conheceu alguém e pensou?

– “Eu tenho certeza que esse cara é confiável!”

– “Esse cara parece ser inteligente!”

Passamos por essas situações todos os dias de nossas vidas. O problema? Podemos estar tomando decisões completamente erradas.

Esse vídeo, publicado pelo Outsmarting Human Minds, parceria da consultoria PwC com a Harvard University, fala sobre a pesquisa do Dr Alexander Todorov (Princeton University).

Alexander descobriu que as primeiras impressões que temos sobre uma determinada pessoa dependem principalmente das suas características fisionômicas. E o mais interessante, estatisticamente a maioria das pessoas tem a mesma impressão sobre alguém, independente de sua origem ou cultura . Em sua pesquisa ele conclui que nosso corpo, biologicamente, associa certas características a certos tipos de fisionomia.

Por exemplo, olhe na foto abaixo, quem parece mais confiável?

Faces

95% das pessoas respondem que é a pessoa da direita. A causa disso? Por questões biológicas somos naturalmente inclinados a confiar em pessoas que tem aparência mais parecida com crianças. Ex. rosto arrendondado e queixo fino.

Esse é somente um dos exemplos do viés inconsciente que podemos ter. E esse processo tem consequências muito negativas no ambiente de trabalho. Imagine quantas pessoas já foram recusadas em entrevistas e deixadas de ser promovidas por causa de primeiras impressões causadas por suas características biológicas?

Para darmos um passo adiante na construção de uma sociedade sem preconceitos, precisamos passar a dominar nossos instintos biológicos, e tentar usar dados e fatos para tirar nossas conclusões, ao invés de primeiras impressões.

Veja o vídeo completo (em inglês) abaixo:

 

Um robô que conduz uma orquestra….

ABB_Andrea-Bocelli-and-YuMi-during-the-concert_750

Essa semana algo surpreendeu muito o time da @TechBrazil. De acordo com o site da empresa ABB, um robô foi capaz de comandar uma orquestra sinfônica. A complexidade da tarefa é absurda, uma vez que um Maestro em que estudar anos para executar essa função…

YuMi (o nome do nosso colega robótico) conduziu de maneira magnífica os cantores Andrea Bocelli e Maria Luigi Borsi e a orquestra filarmônica de Lucca em um programa que teve passagens das operas de Verdi, Puccini e Mascagni.  O robô foi programado através de algorítimos de Machine Learning.

No vídeo abaixo, você pode ver mais detalhes sobre esse robô magnífico!